sábado, 11 de fevereiro de 2012

Dia 42 - Amar a Si Mesma!!!

Boa Tarde FLYMigas e Caros Leitores!!
Hoje, enquanto pensava sobre qual dica de organização daria e como seria meu dia, surgiram 3 temas em minha mente...
Um BLOG é construído com base do que conhecemos e acreditamos, conhecimento e aprendizado é uma situação eterna, vivemos adquirindo experiência ao longo de nossas vidas... eu sou uma pessoa privilegiada, pois além de observadora da vida desde que me entendo por gente, ainda tenho o privilégio de acompanhar o Grupo FLYMigas e lá, descobrimos um Universo de pessoas e personalidades infinitos...
Dia desses li em uma manchete da Revista Galileu sobre a Internet ser agora um meio na qual você possa fazer sua própria Revolução... e concordo, mas penso que a Revolução só acontece com reforma moral e pessoal, a mudança começa por nós e depois devemos ser exemplo para as pessoas acreditarem em nossas ideias...
Algumas experiências que passei me ensinaram isso e postar no BLOG, acredito, levaria a infinitas postagens, mas para hoje, como disse, minha mente divagou sobre muitos assuntos: o término da empregada doméstica, o retorno de algumas mulheres para cuidar do seu lar, a incógnita de como será o retorno da "Rainha do Lar" (pois pode acontecer - contra a vontade feminina e de feministas) e o tema Amar a Si Mesma!!!
Não é para polemizar, por que acredito que as mulheres voltarão para cuidar de casa? Pois a diminuição de empregadas domésticas é real (capa da Revista Época de Janeiro), elas se sindicalizaram, estão fazendo faculdade, profissionalizando-se, como todas as mulheres... aconteceu o ENEM, a Universidade da Família e outras situações que facilitam mais e mais inserir a mulher no mercado de trabalho... e a mulher que já é múltipla por natureza, acumula mais e mais obrigações - então, reflitam vocês para onde caminha a nova sociedade...
Vejo (leio) muito no Grupo as meninas comentarem sobre desperdício de produtos na limpeza, gastos telefônicos, alimentos... e, como o dinheiro chega em forma de salário no final do mês, não é agradável ver nosso dinheiro ser desperdiçado, mas por outro lado, tem pessoas que pensam que se a empregada/faxineira  não gastou muito produto na limpeza e a casa não está perfumada, não está limpa... pois é, o eterno impasse... mas não quero discutir o "sexo dos anjos"... só é uma reflexão do que virá (talvez não, quem sabe??)...

Essa reflexão toda sobre a possibilidade de voltarmos a sermos as "Donas de Nossas Casas" surge por conta de observar o impasse que muitas FLYMigas passam quando chegam ao ponto de decidirem entre a maternidade, a profissão escolhida e cuidar de casa... o que fazer com tantos anos de estudo e dedicação? É possível conciliar tantos papéis?
Eu, particularmente concilio (com o devido Malabarismo): ser dona de casa, trabalhar por 8 horas e ser esposa, não sou mãe e não tenho uma especialização, alguns cursos profissionalizantes que poderiam me ajudar em caso de crise: ou técnica/auxiliar de enfermagem, cabeleireira, locutora de rádio, profissões que posso exercer em qualquer canto para ajudar qualquer pessoa... no meu dia-a-dia cultivo meu gosto e prazer em cozinhar, então sei de uma coisa: desempregada não fico e não passo fome - risos...
No meio de tanta informação e mudanças, sei que o Sistema FLYLady é encontrado por muitas pessoas em busca desse equilíbrio no malabarismo que é a vida da Mulher e dos Homens que buscam ser companheiros de suas esposas ou mesmo que tem a opção de serem "Donos do Lar", não esqueçamos que já temos casais homossexuais, tanto femininos e masculinos, que estão também sentindo na pele a necessidade de cuidar do Seu Lar, tempos de mudanças e adaptações...
O Sistema FLYLady e a minha forma de ser casaram-se como "A Mão e a Luva" - pois sempre pensei que nascemos para buscarmos a felicidade... mesmo como a mais humilde das profissões, devemos ser felizes por   exercê-la... a profissão de Gerenciar sua Casa e ser Gestora de sua vida não tem preço...
Eu disse essa semana nesse e-mail lá do grupo Mensagem 66477:
Essa cultura (infeliz) de que mulheres que trabalham em casa fazem pouco mudará, se Deus quiser - com nossa ajuda, pois acho que uma das Missões das FLYBabies é essa, digo das FLYBabies, pois nós, a partir do momento que nos respeitamos e mostramos que o serviço foi feito pelas nossas "lindas mãos de fadas" é que a situação vai mudar..
Porém, a mudança é de dentro de nós para o exterior: aceitar o compromisso de cuidar de nosso Lar como um TRABALHO cuja remuneração é saúde, economia, emagrecimento, cuidados pessoais em dia...
Sei que não é fácil ser utópica assim, mas o que é melhor? Assumir de uma vez que somos responsáveis por uma empresa que não existe o tal de "lucros e dividendos" ou ensinar nossas crianças que elas se casarão com homens (ou mulheres ricas) e contratarão empregadas??? 


Aprendi que podemos e devemos, nos esforçar a cada dia, a cuidar de nós mesmas, a amar o que fazemos e lembrar que todas as mulheres e homens são responsáveis pelos novos cidadãos!!
O texto foi muito grande e uma tese, mas é uma das dicas do Habithacking: por nossos pensamentos em um papel... 
Para Ler: Dona de Casa Pode Recolher INSS Para Ter Direito a Benefícios Previdenciários

____ Fev 11 Existe um novo hobby que você gostaria de experimentar? Procure um Curso Online ou alguma outra escola assista uma aula para descobrir se você realmente gosta de algum hobby ou artesanato. Você pode encontrar aulas em lojas de artesanato, lojas de hobby e online.

2 comentários:

lilian vieira disse...

oi querida adorei!,eu estava conversando sobre isto ontem mesmo com o meu marido,depois que meus filhos nasceram eu optei por ficar com eles,não é uma escolha fácil,então eu faco salgado para ajudar nas finanças,e de forma nenhuma fico a toa,cuido dos meus filhos do marido, da casa,levo meus avos aos médicos,tento ajudar a minha mãe e a minha sogra,e isto não me diminui em nada,gosto de ser do lar,só fico triste por saber que inda tem pessoas(inclusive mulheres),que acham que serviço doméstico não tem valor,bjos.

Roseli de Araujo Gomes disse...

Bom dia Lilian!!!

Acredite, vai mudar, um dia muitas enfrentarão a realidade: já são donas de casa, só que em tempo menor que outras...
Bjins e muito obrigada pela visita...